quinta-feira, 6 de julho de 2017

Abertura da Solenidade da Entrega do Colar Carlos de Souza Nazareth

Abertura da Solenidade de Entrega do Colar Carlos de Souza Nazareth, na segunda-feira, 03 de julho, no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo. Os homenageados: prefeito João Doria, deputada federal Mara Gabrilli, irmão protetor da Santa Casa de São Paulo José Egydio Setúbal, escritora prof.dra. Maria Cecília Naclério Homem e Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga. Orquestra da GCM regida pelo maestro Waldir. Realização: Conselho Cívico e Cultural da Associação Comercial de São Paulo.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Segurança Pública e Licença de Funcionamento são temas de palestras na ACSP-Distrital Norte

da esquerda para a direita: João Bico de Souza, vice-presidente da FACESP e ACSP,
cel. Walter Nyakas Junior, comandante do CPA/M-3, Larissa Campagner, coordenadora
do CTCPU, Luis Carlos Ferreira Eiras, diretor-superintendente ACSP-Distrital Norte e
cel. Ricardo Piai Carmona, comandante do CPOR/SP

A Distrital Norte da Associação Comercial de São Paulo recebeu no dia 25 de maio, o cel. Walter Nyakas Junior, novo comandante do Policiamento de Área Metropolitana Três (CPA/M-3) e a arquiteta Larissa Campagner, coordenadora do Comitê Técnico do Conselho de Política Urbana da ACSP.

Polícia Militar em números – O cel. Nyakas apresentou em números o balanço do trabalho da Polícia Militar, em 2016. Com 90 mil homens e mulheres, foram presas 114 mil pessoas, 11 mil armas apreendidas, o telefone 190 recebeu 38 milhões de ligações, foram 35 milhões de intervenções e apreendidos 139 mil quilos de drogas. “Para combater os diversos crimes contamos com algumas operações entre elas: direção segura, cidade segura, cavalo de aço (motos), impacto, visibilidade, táxi, saturação, saque seguro e contra pancadões”, afirmou o comandante.

Cel. Nyakas


PM na Zona Norte – Nyakas informou que na Zona Norte, o CPA/M-3 atua através de 5 batalhões, o 5º, 9º, 18º, 43º e 47ºBPM/M e atende a diversos bairros de toda a região. “Temos nesta região uma população de cerca de 4 milhões e 150 mil habitantes e área territorial de 227,09 Km2. Atuamos com 2.937 policiais e 340 viaturas. De janeiro a abril deste ano ocorreram 52 mil ocorrências, 1.200 prisões em flagrante, 8.300 boletins elaborados, 1.275 veículos localizados e 108 mil buscas pessoais. O número de homicídios subiu 8,89% e o latrocínio caiu 57,14%”, ressaltou.

O comandante destacou dois programas que surtiram grande efeito no combate à criminalidade, o policiamento com motos, através da ROCAM e com bicicletas, principalmente nos centros comerciais, parques e praças.

Arquiteta Larissa


Licença de Funcionamento – Larissa disse que ao longo dos anos a ACSP acompanha de perto as discussões sobre novas legislações que impactam no comércio. “Nós percebemos que 80% das empresas não têm licença de funcionamento principalmente devido as irregularidades dos imóveis e que esse impedimento poderia ser resolvido por uma simples adoção do conceito de baixo-risco”, afirmou.

Esclareceu que este trabalho originou o ACFORMALIZA onde o empreendedor terá oportunidade de conseguir sua licença de funcionamento. Comercio de âmbito local, de pequeno porte, funções rotineiras e serviços internos poderão ser beneficiados.

“Casas Lotéricas, Sapatarias, Escritórios são exemplos de empresas de baixo-risco. Esses empreendimentos poderão ter sua licença de funcionamento através do trabalho da ACSP que conseguiu conquistas importantes para as atividades empresariais, tais como: simplificação da legislação e de sua aplicação, desburocratização e informatização de processos, em especial de Licenciamento, consideração da cidade existente, adoção do conceito “baixo-risco”, permissão de atividades não residenciais aonde existem e aonde há vocação, desvinculação da regularidade do imóvel para Licença de Funcionamento, não exigência de vagas de estacionamento para imóveis de até 250 m2, não exigência de largura de via, para micro empresas e empresas de pequeno porte fiscalização orientadora e CNAE compatível a Federal”, explicou Larissa.

Grande público acompanhou a reunião 

A arquiteta informou ainda que em 23/03/2016, o ex-prefeito Fernando Haddad sancionou a nova Lei de Zoneamento (vigorará por 13 anos) e através dela é que se definiu as regras para os estabelecimentos comerciais, onde instalar seu negócio e como corrigir as irregularidades. A cartilha completa poderá ser adquirida em: http://especiais.dcomercio.com.br/zoneamento-saopaulo/index.html.

O encontro foi presidido pelo diretor-superintendente Luis Carlos Ferreira Eiras e pelo vice-presidente da FACESP e ACSP, João Bico de Souza. O cel. Ricardo Piai Carmona, comandante do CPOR-SP e o ten. cel. Vicente de Paulo do Rosário Junior, comandante do 9º BPM/M, prestigiaram a reunião. Luiz Kankan secretariou o evento.

Saiba mais sobre o ACFORMALIZA: (11) 3180-3144 – acformaliza@acsp.com.br

segunda-feira, 8 de maio de 2017

ACSP-DISTRITAL NORTE APRESENTA A NOVA COORDENADORA DO CONSELHO DA MULHER EMPRESÁRIA


Monica Eiras é apresentada pelo diretor superintendente Luis
Carlos Ferreira Eiras 

A empresária Monica Eorendjian Eiras é a nova coordenadora do Conselho da Mulher Empresária da Distrital Norte da Associação Comercial de São Paulo. Ela foi apresentada durante o café da manhã, nesta quinta-feira (04/05) pelo diretor superintendente Luis Carlos Ferreira Eiras.

O Conselho da Mulher Empresária atua na promoção e fortalecimento da mulher, incentivando-a a participar de atividades empresariais, sociais, políticas e institucionais. É papel desse conselho a busca por convênios e parcerias com entidades ou órgãos similares, inclusive do exterior, que colaborem para a realização dos objetivos as mulheres como empresárias. O CME-Distrital Norte tem forte participação de apoio às entidades assistenciais da região. Em suas palavras Monica agradeceu a confiança de coordenar um grupo tão importante e se colocou à disposição para trabalhar e fortalecer, ainda mais, o conselho.

O Conselho da Mulher Empresária tem na coordenação geral a empresária Adriane Zagari.
O consultor Carlos Magnun falou sobre os serviços da ACSP

Serviços da ACSP – Durante o encontro o consultor Carlos Magnun apresentou os principais produtos e serviços oferecidos pela Associação Comercial de São Paulo, entre eles o SCPC, que oferece pacotes de análise e verificação de crédito de pessoas físicas e jurídicas em todo o Brasil. São planos desenhados para as mais diversas necessidades, com valores adequados e na medida para qualquer tipo de empresa.

Márcio Pokorny - presidente da BNI Avante

Networking
– O presidente do Grupo BNI Avante, Márcio Pokorny, foi convidado para falar sobre a importância do relacionamento para ampliar as vendas. Pokorny é também diretor da UPTIME e afirmou que o empreendedor precisa estar atento aos seus contatos, na comunicação da empresa, nas parcerias e saber ouvir seus clientes. Disse que o BNI (Business Network Internacional) oferece um ambiente positivo, solidário e estruturado para o desenvolvimento e troca de referências de negócios de qualidade. “Nossa missão é ajudar os empresários a ampliarem seus negócios através de um programa de Marketing Boca a Boca”, explicou Pokorny. A metodologia foi criada há 30 anos na Califórnia, nos Estados Unidos.

Conselho da Mulher Empresária da ACSP-Distrital Norte
O diretor 1ºsecretário Luiz Kankan foi o mestre de cerimônia 

Fotos: Madalena Valadão – Jornal SP de Fato

CME-Distrital Norte
Rua Jovita, 309 – Santana – São Paulo – 02036-001

(11) 3180-3669 / 3180-3670

segunda-feira, 10 de abril de 2017

ACSP-Distrital Norte tem nova Diretoria Executiva e Conselho Diretor


Luis Carlos Ferreira Eiras - diretor superintendente gestão 2017/2019

O empresário Luis Carlos Ferreira Eiras é o novo diretor superintendente da Distrital Norte da Associação Comercial de São Paulo. No dia 06 de abril, o vice-presidente da FACESP e ACSP, coordenador geral das Sedes Distritais João Bico de Souza, que durante a reunião representava o presidente Alencar Burti, empossou a Diretoria Executiva e Conselho Diretor que atuará na distrital no biênio 2017-2019. 

Tomaram posse cinco diretores e quarenta e cinco conselheiros. A Diretoria Executiva ficou composta da seguinte forma: Antonio Carlos Stefano, diretor 1ºvice-superintendente, Maurizio Cerino, diretor 2ºvice-superintendente, Luiz Antonio Schettini, diretor 1º secretário, Carlos Eduardo de Sá, diretor 2ºsecretário e Luis Eiras como diretor superintendente. 

Diretor George deixa o cargo após 4 anos

Discursos - O ex-diretor superintendente George Abraham Ayoub disse que foi uma grande honra ocupar o cargo máximo da Distrital Norte. "Engana-se quem acredita que fiz tudo sozinho, muito pelo contrário, foi a união da Diretoria Executiva e dos conselheiros que conseguiu os resultados positivos que alcançamos", afirmou. Agradeceu a confiança do ex-presidente Rogério Amato, do presidente Alencar Burti e de todos os patrocinadores que o apoiaram durante sua gestão. Luis Eiras parabenizou o diretor George pela gestão. Disse que muitos trabalhos terão continuidade. Fez uma retrospectiva de quando chegou na ACSP, na gestão do então diretor superintendente João de Favari.

João de Favari é homenageado

Homenagem - O vice-presidente João Bico de Souza prestou homenagem ao vice-presidente e ex-coordenador Regional Norte João de Favari, por sua atuação e serviços prestados às distritais Norte, Centro e Nordeste. Favari agradeceu pelo reconhecimento e parabenizou o trabalho do diretor George Ayoub. Lembrou que Ayoub trouxe, durante sua gestão, o governador Geraldo Alckmin e o ex-prefeito Fernando Haddad, para prestar contas dos serviços prestados na Zona Norte. Destacou a responsabilidade do diretor Luis Eiras de assumir uma distrital que sempre foi forte e representativa, desde sua fundação.

João Bico representou o presidente Alencar Burti

Em seu pronunciamento o João Bico pediu apoio dos diretores e conselheiros para a gestão do presidente Alencar Burti. Ressaltou que Burti é um grande empresário e tem feito muito pelos empreendedores de todo o país. Discorreu sobre a vergonhosa situação do país, com tantos casos de corrupção e mal uso do dinheiro público. Falou que as instituições bancarias são as que mais lucram no país e que o empresário a cada dia é mais sacrificado por práticas injustas imposta pelo governo. Exemplificou que quando o empresário atras algum imposto ou tributo é duramente penalizado com altos encargos e juros, já quando algum órgão do governo ou banco é o devedor não existe juros algum.

Dra. Valeska Viana - Especialista em Direito Previdenciário 

Palestra - A presidente da Comissão de Direito Previdenciário da OAB-Santana, Dra. Valeska Viana, foi a convidada especial da noite. Ela falou sobre a Reforma da Previdência e seus principais impactos para os trabalhadores. Disse que o tal rombo da Previdência não existe. Informou que segundo a Anfip (Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa) e o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) o governo não leva em conta a arrecadação com contribuições (CSLL, Cofins, concursos de prognósticos e outras), que deveriam ser destinadas a seguridade social. Ressaltou que essa associação aponta que, levando em conta essas contribuições, a Previdência teria um superávit, em 2015, de R$11,1 bilhões. Outro ponto que destacou é que o governo gasta mais de 40% do que arrecada para pagar juros e parte da dívida pública, com os recursos da Previdência. Afirmou que se aprovada a nova Reforma (PEC 287/2016), dificilmente alguém conseguirá atingir a Aposentadoria Integral, pois só será possível aos 65 anos de idade e 49 anos de contribuição. Falou que nas regras atuais um trabalhador homem que contribuiu por 35 anos com a Previdência e completou 60 anos tem direito a aposentadoria integral. Salientou que este mesmo trabalhador, se as novas regras entrarem em vigor, terá direito a apenas 86% do que teria direito antes da reforma. Outro ponto levantado pela especialista é a unificação das regras para trabalhadores rurais e urbanos. Disse que ao igualar esses trabalhadores e exigir deles contribuição individual e obrigatória por 25 anos, o governo jogará na miséria uma parcela enorme da população do campo e que muitos desses trabalhadores começam a trabalhar antes dos 14 anos e dificilmente conseguem trabalhar além dos 65 anos. Outra unificação é a respeito de homens e mulheres. Na regra de transição proposta, homens com mais de 50 anos de idade e mulheres com mais de 45 anos, terão que trabalhar 50% mais tempo para se aposentar, além do previsto pelas regras atuais. Com a entrada da nova regra, homens com menos de 50 anos e idade e mulheres com menos de 45 anos, somente conseguirão se aposentar com 65 anos (homens e mulheres) com tempo mínimo de contribuição de 25 anos, para ambos os sexos. Sobre as mudanças na Pensão por Morte e Loas(Lei Orgânica da Assistência Social) informou que o governo pretende desvincular do salário mínimo os benefícios que assistem às pessoas com deficiência e idosos pobres, aumentando significativamente a pobreza entre esses grupos. Ainda para estes segmentos a Reforma da Previdência prevê a elevação da idade mínima para a concessão do benefício assistencial, de 65 para 70 anos. No caso da Pensão por Morte também será desvinculada do salário mínimo e mudar a fórmula de cálculo, que voltará a ser pelo sistema de cotas: 50% de cota familiar e 10% por dependente, não podendo ultrapassar 100%. Será preciso também escolher qual o benefício mais vantajoso, não será possível mais acumular duas pensões por morte ou com aposentadoria.



Alternativas para ampliar a receita da Seguridade Social - A Dra. Valeska sugeriu algumas alternativas para aumentar a receita da Seguridade Social:  aumento na taxa de crescimento do emprego formal, isto é, do número de contribuintes; Recuperação de forma mais eficiente dos créditos da Previdência. Em 2015, o estoque da dívida ativa previdenciária das grandes empresas foi de R$350,7 bilhões; Revisão das desonerações tributárias. As renúncias previdenciárias concedidas pelo governo às grandes empresas somaram R$69,7 bilhões, em 2015; Redução da DRU (Desvinculação das Receitas da União). O governo retira 30% das receitas que são originalmente destinadas à Seguridade Social para gastar em qualquer área, inclusive para pagar juros da dívida pública. A partir de 2017, estima-se que poderão ser desvinculadas cerca de 120 bilhões de contribuições sociais ao ano. Para a advogada, a nova proposta beneficia as instituições financeiras e a Previdência Privada.

O presidente da OAB-Santana Claudio Moreira do Nascimento prestigiou a solenidade. 

Fotos: Madalena Valadão - Jornal São Paulo de Fato.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Homenagem às Famílias


Antonio Carlos Stefano, recebeu o Marco da Paz, ao lado do diretor
superintendente Luis Carlos Ferreira Eiras e do diretor pleno
George Ayoub


A Associação Comercial de São Paulo prestou homenagem para 30 famílias, na noite de ontem (30/03), na Câmara Municipal de São Paulo,  em comemoração ao Dia do Marco da Paz. 

Amilcar Eloy de Castro Junior recebeu o Marco da Paz, ao lado de seus
familiares e dos diretores Luis Eiras e George Ayoub


O Monumento Marco da Paz, é uma obra presente em vários países do mundo e foi idealizado por Gaetano Brancati Luigi, um italiano que veio para o Brasil, para fugir da 2ª Guerra Mundial. Marco da Paz.

As famílias Stefano e Castro Junior representaram a Distrital Norte. O diretor superintendente da ACSP-Distrital Norte Luiz Carlos Ferreira Eiras, o diretor pleno da ACSP George Abraham Ayoub e o vice-presidente da FACESP e ACSP, João Bico de Souza, prestigiaram o evento. João Bico é o embaixador do Marco da Paz, no Brasil. 


quinta-feira, 30 de março de 2017

Fim da era analógica




E chegou o fim da era analógica. A partir de hoje (30/03/2017) só assiste TV em São Paulo e Região Metropolitana, os telespectadores com aparelhos com sinal digital. A televisão no Brasil foi inaugurada em 18 de setembro de 1950, trazida por Assis Chateaubriand que fundou o primeiro canal de televisão no país, a TV Tupi, em São Paulo. Em 20 de janeiro de 1951, entrava no ar a TV Tupi, no Rio. 











quarta-feira, 22 de março de 2017

VEM AÍ O 7º MUTIRÃO DA CONCILIAÇÃO EMPRESARIAL


Engana-se quem acredita que a única maneira de resolver conflitos empresariais é acionando o Poder Judiciário. Este apenas não é o único jeito, mas é também mais custosa, demorada e prejudicial os negócios.

Saiba mais: http://migre.me/wi4Nt

Google+ Badge